Cronologia

5 de maio de 1865 nasce em Mimoso – Distrito de Santo Antônio de Leverger (Mato Grosso).
1878 conclui o primário na Escola Pública do Mestre Chico.
1881 termina o curso normal.
1884 matricula-se na Escola Militar.
1885 conhece a doutrina positivista por intermédio de Benjamin Constant.
1888 é promovido a alferes-aluno.
1889 é transferido para a Escola Superior de Guerra. Em dezembro, é nomeado ajudante do major Antônio Ernesto Gomes Carneiro.
1890 recebe o título de engenheiro militar e o diploma de bacharel em Matemática e Ciências Físicas e Naturais.
1891 assume o cargo de professor na Escola Militar.
1892 casa-se com Francisca Xavier, no Rio de Janeiro. É nomeado chefe do 16.º Distrito Telegráfico e Inspetor Geral dos destacamentos do Sertão, em Mato Grosso, chefiando a reconstrução da linha telegráfica de Cuiabá ao Araguaia.
1898 ingressa na Igreja Positivista, no Rio de Janeiro.
1899 é nomeado técnico da Intendência Geral da Guerra.
1900-1906 é nomeado chefe da Comissão Construtora de Linhas Telegráficas no Estado de Mato Grosso.
1907 é nomeado engenheiro-chefe da Comissão Construtora de Linhas Telegráficas Estratégicas de Mato Grosso ao Amazonas.
1910 é nomeado o 1.º diretor do recém-criado Serviço de Proteção aos Índios e Localização de Trabalhadores Nacionais.
1913-1914 organiza e chefia a Expedição Científica Roosevelt-Rondon.
1915 inaugura a linha tronco de Cuiabá a Santo Antônio do Madeira, com 2.270 quilômetros de linhas telegráficas e 32 estações de telégrafo.
1916 é homenageado pelo Museu Nacional com uma série de conferências.
1917 o antropólogo Edgard Roquette-Pinto denomina Rondônia a região do Noroeste de Mato Grosso.
1919 é promovido a general de brigada e nomeado diretor de engenharia do Exército.
1921-1922 serve à Missão Militar Francesa.
1922 inspeciona as obras contra a seca no Nordeste.
1923 é promovido a general de divisão.
1924-1925 é nomeado para reprimir os militares rebeldes que, sob o comando de Isidoro Dias Lopes, combatiam o governo federal nos Estados do Paraná e de Santa Catarina.
1925 trabalha na inspeção das linhas telegráficas.
1927-1930 é designado para realizar a inspeção das fronteiras do País, estudando seu povoamento e segurança, enquanto mantém a inspeção das linhas telegráficas.
1930 com a Revolução de 1930, solicita passagem para a reserva do Exército. 1931-1934: prepara os relatórios da inspeção de fronteiras.
1934-1938 chefia a Comissão Mista Peru, Colômbia e Brasil, destinada a solucionar os conflitos na região de Letícia.
1939 é nomeado presidente do Conselho Nacional de Proteção aos Índios.
1943 o Dia do Índio é instituído no Brasil.
1948 constrói em Mimoso, com recursos próprios, as Escolas Reunidas Santa Claudina.
1952 encaminha ao presidente da República o projeto de criação do Parque do Xingu, elaborado por antropólogos e indigenistas.
1953 junto com Darcy Ribeiro, inaugura o Museu do Índio.
1955 lança o último volume da sua obra Índios do Brasil.
1955 recebe a patente de Marechal do Exército brasileiro, outorgada pelo Congresso Nacional.
1956 o território de Guaporé é renomeado Rondônia.
1957 surge, no exterior e no Brasil, um movimento apresentando a sua candidatura ao Prêmio Nobel da Paz.
1958 com 92 anos, falece a 19 de janeiro em sua residência no Rio de Janeiro.