Choque entre brasis

Desde o início da República até os dias de hoje, vem sendo construída uma nação moderna com participação democrática. São muitos os estágios no desenvolvimento da cidadania, e neles se pode destacar avanços, recuos, glórias, tragédias, dor e beleza. Na época de Rondon, havia uma forte federalização: os Estados eram fortes e autônomos em relação ao governo central. Havia exigências estratégicas de defesa (leia-se vulnerabilidade) para acelerar a instalação dos meios de comunicação e facilitar a mobilização de tropas. Daí a ênfase na importância das linhas telegráficas naquele período.

Sala de transmissão em Vilhena | Luiz Thomaz Reis/Museu do índio/Funai
Sala de transmissão em Vilhena  |  Luiz Thomaz Reis/Museu do índio/Funai
Zoom

O choque institucional entre o Estado central e as oligarquias dos “coronés”, com seus jagunços ou milícias, é tão flagrante que Todd Diacon, em registro feito no livro Rondon, perfis brasileiros, descreve, em pleno ano de 1925, um latifundiário vendo a Bandeira da República ser içada e ouvindo o Hino Nacional pela primeira vez. Essa devoção para instalar a pátria nos confins faz com que Rondon incorpore ao seu instrumental de campanha o ritual do culto à Bandeira, acompanhado de um gramofone para executar o Hino.

Índios Kamaiurá estão escutando música | Heinz Forthmann/Museu do índio/Funai
Índios Kamaiurá estão escutando música  |  Heinz Forthmann/Museu do índio/Funai

As únicas instituições nacionais estruturadas da época são Exército e Igreja. É uma sociedade civil em formação. Tanto que, para remeter-se ao purismo essencial do Brasil, simbólico, o célebre ilustrador Angelo Agostini (1843-1910), quando queria retratar o Brasil, sempre usava a imagem do índio. Mário e Oswald de Andrade atualizam, de forma contemporânea, na Semana de Arte Moderna de 22, o sentido ritual da antropofagia e o caráter Macunaíma na ficção.

Do ponto de vista das mudanças mais profundas, evitam-se guinadas mais radicais na busca de reformas da sociedade para evitar uma revolução mais estrutural que desestabilizasse o sistema (mudar sim, mas sob controle).