Construção do território

Nessas fronteiras instáveis, os povos indígenas foram decisivos no delineamento dos contornos do País território. Mesmo perseguidos, escravizados, dizimados pela chegada do colonizador, esses povos, devido à sua unidade cultural, às práticas de economia e à relação com o meio ambiente, resistiram física, moral e simbolicamente ao progressivo extermínio em curso.

Rondon surge quando o processo devastador já se encontra avançado e a pressão da modernidade e da cobiça se estabeleciam em velocidade crescente. Sua atitude protecionista, muitas vezes criticada por ser romântica e até inútil, se fundamenta nesse quadro. Juarez Távora (líder dos Tenentes de 1930) referiu-se à atitude de Rondon como uma “brincadeira nos sertões”.

Marco de identificação e tomada de posse da fronteira do Brasil com a Guiana Holandesa | Benjamin Rondon/Museu Histórico do Exército
Marco de identificação e tomada de posse da fronteira do Brasil com a Guiana Holandesa  |  Benjamin Rondon/Museu Histórico do Exército
Zoom