Rondon - Uma vida para servir

Cândido Mariano da Silva Rondon nasceu em 5 de maio de 1865 na Sesmaria do Morro Redondo, campos de Mimoso, no Distrito de Santo Antônio de Leverger, em Mato Grosso. Após a morte da mãe, ele, aos oito anos, passou a ser criado pelo tio, Manoel Rodrigues da Silva, que, posteriormente, acrescentaria Rondon ao final de seu nome para distingui-lo de um homônimo. Trazia em seu sangue origens indígenas Terena, Bororo e Guaná. “São três as tribos de que descendo”, declarou com orgulho a Esther Viveiros, sua principal biógrafa, em Rondon conta a sua vida.

A fibra do pantaneiro deixou marcas profundas em seu caráter: a ligação com a natureza (especialmente as fartas águas da região), o dom da palavra e a fibra incomum frente a tarefas difíceis. Esther Viveiros relata muito desse encantamento de menino vaqueiro, as travessuras e travessias nos rios e a construção do caráter no jovem que experimentava verdadeiros reencontros com a terra natal. Quando nadava no mar da Praia Vermelha (Colégio Militar), no Rio de Janeiro, por exemplo, Rondon se exibia ao mergulhar fundo e voltar com um peixe trincado nos dentes.

Rondon colegial, 1878 (Museu do índio/Funai)
Rondon colegial, 1878  |  Museu do índio/Funai